Loading...

MUNICÍPIOS

OURIQUE

Situado na confluência do Alentejo com o Algarve, na zona centro-sul do país, Ourique preserva ainda o encanto da ruralidade do interior alentejano. As planícies douradas do baixo alentejo em contraste com as casas térreas caiadas constituem o cenário principal deste pequeno concelho, com apenas quatro freguesias e cerca de 5.000 habitantes. Paisagem que pode ser contemplada a partir do Miradouro, onde, entre os séculos XII e XIV, esteve edificado o Castelo de Ourique, construído

 

a mando de D. Dinis. Encontra-se também uma estátua de D. Afonso Henriques que ali travou uma das batalhas mais importantes da História de Portugal, a Batalha de Ourique, derrotando os árabes e proclamando-se rei. Fortemente ligada às tradições religiosas, culturais e gastronómicas, esta aconchegante vila do Baixo Alentejo é ainda reconhecida pelo cante e pelo porco alentejanos e pela Igreja de Nossa Senhora da Cola, um dos lugares de romaria mais importantes da região.

ALJUSTREL

Situado no coração do Baixo Alentejo, a cerca de 40 km de Ourique, Aljustrel conta com 9.000 habitantes e junta cinco freguesias. A vastidão dos seus campos e a planície a perder de vista caracterizam este concelho, cuja sede é considerada uma das mais antigas povoações de Portugal. Duas colinas, um vale, casario em socalcos e um passado milenar. É Aljustrel, do alto da Senhora do Castelo. Nos últimos dois séculos, a forte presença da atividade mineira na região envolveu completamente toda a comunidade, moldando-lhe os hábitos e as tradições, o bulício do dia-a-dia.

 

Reconhecido nacionalmente pela extração mineral, o concelho apresenta também testemunhos históricos de outras dimensões, tempos e religiões, como a Ermida de Santa Maria do Castelo, que inclui as ruínas do Castelo de origem árabe e que foi classificada Imóvel de Interesse Público, em 1992. O Centro d’Artes e as Oficinas de Formação e Animação Cultural são âncoras da divulgação artística no concelho.

ESPAÇOS DE TRABALHO

OURIQUE

CENTRO DE ARQUEOLOGIA CAETANO DE MELLO BEIRÃO

Inaugurado a 12 de Setembro de 2009, o Centro de Arqueologia Caetano de Mello Beirão (CACMB) constituiu-se como um centro de estudo das peças arqueológi­cas do Depósito Votivo de Garvão, com cerca de 2400 anos, que estiveram em Conímbriga mais de 20 anos. Daí para cá, o CACMB tem funcionado como centro de conhecimento, estudo e formação arqueológica.

 

CENTRO DE CONVÍVIO DE OURIQUE

O Centro de Convívio de Ourique é um espaço que conta com mais de 350 utilizadores por mês, dinamizado pelos ouriquenses e para os ouriquenses de todas as idades. Espaço polivalente e multifacetado, é palco de inúmeras atividades que abrangem as mais diversas áreas. Além de um auditório com cerca de 100 lugares, o Centro de Convívio incluiu ainda um salão, uma cafetaria, salas de formação e um espaço internet.

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURIQUE — JORGE SAMPAIO

A Biblioteca Municipal de Ourique – Jorge Sampaio, inaugurada a 24 de abril de 2010 integrando a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, é a face visível da importância dada pelo município ao conhecimento e à cultura. Com mais de 15 mil livros para empréstimo domiciliário e cerca de 1500 utilizadores, a biblioteca é um dos grandes símbolos do concelho, o que levou o portal PORDATA a distinguir Ourique, em 2013, pelo investimento na literatura. A biblioteca está instalada num edifício de arquitetura moderna, que cumpre todos os requisitos funcionais de uma biblioteca pública: setor de adultos, setor infantil, setor multimédia e internet, setor de publicações periódicas, cafetaria e auditório.

 

CINE-TEATRO SOUSA TELLES

O Cine-Teatro Sousa Telles reabriu as suas portas a 15 de fevereiro de 2009 com a inauguração do Auditório Basílio Valente, tornando-se, desde logo, um dos espaços culturais de Ourique por excelência. Das atividades realizadas destacam-se a programação regular de cinema, os espetáculos de dança, de teatro e música, para além da realização de colóquios e encontros. Desde abril de 2015, a sala está equipada com sistema de som Dolby Surround 7.1., passando a projeção de películas a ser feita em 2D.

ALJUSTREL

BIBLIOTECA DE ALJUSTREL

Inaugurada a 8 de Dezembro de 1997, a Biblioteca Municipal de Aljustrel, que integra a Rede de Bibliotecas de Leitura Pública, é um espaço moderno, vivo e funcional que procura reunir, organizar, tratar e difundir a informação nos diversos suportes disponíveis.

 

CENTRO D’ARTES DE ALJUSTREL

Inserido no Parque da Vila, o Centro d’Artes de Aljustrel tem como principal missão a promoção e realização de atividades artísticas. O edifício, Casa do Jardim, que albergava anteriormente o Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia, foi totalmente requalificado entre 2014 e 2016 e divide-se em três pisos, que incluem zona de alojamento e residência artística, cafetaria, ateliês e galeria, além de um pátio exterior.

 

CINE ORIENTAL

Após quase dois anos de trabalhos de requalificação, o emblemático Cine Oriental de Aljustrel voltou a abrir as suas portas ao público, em 2014, num espaço totalmente renovado que, além da exibição de filmes, permite a realização de diversas outras iniciativas culturais como espetáculos de teatro e dança, concertos e conferências.

 

OFICINAS DE FORMAÇÃO E ANIMAÇÃO CULTURAL

O Espaço Oficinas é uma estrutura municipal cuja atividade se rege pelo princípio: dar oportunidades – criar necessidades e cujo equipamento permite a realização das mais variadas atividades de formação e animação cultural tais como exposições, espetáculos de teatro música e dança, tertúlias, oficinas de formação, entre outras. O edifício contempla ainda espaços de cafetaria, alojamento, salas de formação, uma galeria e um pavilhão polivalente.